Meditação da Terça-feira da Quinta Semana do Tempo Pascal



Padre José Luiz Nascibem - Paróquia São Benedito

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo segundo João. (Jo 16,5-11)
Disse Jesus: “Agora vou para aquele que me enviou, e ninguém de vós me pergunta: ‘Para onde vais?’ Mas porque vos falei assim, a tristeza encheu o vosso coração. Entretanto, digo-vos a verdade: convém a vós que eu vá! Porque, se eu não for, o Paráclito não virá a vós; mas se eu for, vo-lo enviarei. E, quando ele vier, convencerá o mundo a respeito do pecado, da justiça e do juízo.
Convencerá o mundo a respeito do pecado, que consiste em não crer em mim. Ele o convencerá a respeito da justiça, porque eu me vou para junto do meu Pai e vós já não me vereis; ele o convencerá a respeito do juízo, que consiste em que o príncipe deste mundo já está julgado e condenado”.
Palavra da Salvação.

Leitura: O que o texto diz?
Leia por três vezes o texto, lentamente. Perceba que, na última Ceia, os discípulos pressentiram a morte de Jesus, por isso, a tristeza tomou conta de todos eles. Jesus olha para eles e chama atenção: substituam a tristeza pelo contentamento, se alegrem com minha partida! Para que venha o Espírito de Deus ou defensor de suas vidas. O texto diz ainda que, a ação do Espírito Santo, vem convencer a todos, acerca do pecado de incredulidade, por parte dos que não creram no Cristo ressuscitado, que veio do Pai e voltará para Ele. Esclarece ainda, sobre o juízo de condenação: o Espírito abrirá suas mentes, então compreenderão o sentido da morte, para os que forem condenados.

Meditação: O que o texto me diz?
No texto, Jesus chama atenção dos seus discípulos, em relação à tristeza: ela não ajudará em nada na vida, somente impedirá de ver, e de experimentar o grande presente que Deus nos deu no dia no nosso batismo; o Espírito da verdade, que nos convida a permanecer contentes e felizes com a partida do Senhor! Só assim, virá o Paráclito, ou o advogado, ou Espírito Santo, que revelará tudo que é sinal de pecado na vida de todos os que praticam o mal e toda espécie de injustiça.

Oração: O que o texto me faz dizer?
Esse é o momento de apresentar suas motivações e inquietações ao Senhor. Foram muitas às vezes em que ficastes tristes, desmotivado (a), devido as enfermidades que vos rodeavam; tanto espirituais, como psicológicas e físicas. Achavas que Jesus tinha esquecido e não cuidava mais de ti. Por isso, não conseguias experimentar a presença amorosa de Jesus ressuscitado. Convido você, a expressar para Jesus misericordioso, todas suas angústias, medos e incredulidades. Verbalize para o Senhor, o seu credo; diga: creio Senhor que morrestes e ressuscitastes para salvar a humanidade inteira, como também a mim! Aumenta a minha fé, minha esperança e meu amor por ti e por todos os meus irmãos, principalmente os mais necessitados. Creio, na presença viva do teu Espírito que vem ficar comigo e perdoar a todos! Fica comigo Senhor!

Contemplação: O que o texto faz em mim?
Silencie todo seu ser; aquiete o seu coração, deixe Deus realizar maravilhas em sua vida! Não fale nada, apenas escute a voz de Deus: na Palavra, no canto dos pássaros, na brisa leve que passa por você, em seu coração. Jesus te visita, cuida de te, revigora tuas forças, derrama seu amor e cuida de você! Tente experimentar o Deus da Palavra, te alimentando e suprindo todas as suas necessidades.

Ação: O que o texto me faz agir?
Reverencio as palavras de Jesus, me sinto motivada a ser sinal visível da mesma! Falarei da Palavra de Deus onde for, testemunharei sua presença gloriosa. Levarei aos desanimados e doentes, a força do Espírito Santo. Comprometo-me com a causa dos mais necessitados! Comprometo-me diariamente, a ler, meditar e dar a conhecer a Bíblia, Palavra de Deus, onde estiver.

Fonte: catolicoorante