Novo Comunicado da Diocese de Jundiaí sobre COVID-19



Fonte: www.dj.org.br

Publicamos, a seguir, as orientações do Bispo Diocesano, Dom Vicente Costa, aos diocesanos com vistas à prevenção do contágio contra o vírus COVID-19-Coronavírus.

Comunicado da Diocese de Jundiaí – SP (Nº 3)

Novas Recomendações de prevenção ao Novo Coronavírus

Queridos Presbíteros,

O momento atual exige de nós muita responsabilidade e compromisso comunitário. O que temos diante de nós é uma pandemia (enfermidade epidêmica amplamente disseminada). Só existe uma forma de evitar que ocorra a proliferação deste vírus: colocar um freio na circulação das pessoas e nos unir em oração.

Por se tratar de um vírus que é disseminado rapidamente, também as recomendações vão mudando na mesma velocidade, na medida em que as autoridades públicas e sanitárias determinem as disposições a serem adotadas por cada município do território diocesano ou mesmo pelas autoridades estaduais e federais para toda a população.

Sem desconsiderar o que já recomendamos nos dois últimos Comunicados (28 de fevereiro e 13 de março de 2020) e, frente aos novos desafios que se apresentam, assim determino:

*Que cada Pároco/Administrador Paroquial realize, em sua Paróquia, uma Celebração Penitencial com a absolvição geral, bem preparada e celebrada, possibilitando aos fiéis o perdão de seus pecados, utilizando-se do Ritual da Penitência: “Rito para a Reconciliação de vários penitentes com confissão e absolvição geral” (cf. CDC, Cân. 961 § 2). Lembro o grave dever do Pároco de orientar os fiéis sobre as disposições necessárias para que os fiéis possam beneficiar-se da absolvição sacramental dada coletivamente: o arrependimento dos pecados, o propósito de emenda, a decisão de reparar os danos causados e que se proponha a fazer, em seu devido tempo, a confissão individual de todos e cada um dos pecados graves e que no momento não pode confessar dessa maneira (cf. CDC, Cân. 962, § 1).

* Que os Padres favoreçam, em locais apropriados em suas Paróquias, com horários flexíveis o atendimento individual das confissões, auxiliando a preparação do Povo de Deus para a Páscoa do Senhor.

* Que sejam suspensas, por tempo indeterminado, todas as atividades das Comissões, Pastorais Específicas, Movimentos Eclesiais, Associações de Fiéis e Novas Comunidades diocesanas e paroquiais bem como as festas e os eventos. O momento é de evitar que as pessoas circulem e tenham contato umas com as outras.

* Que cada Pároco/Administrador Paroquial, usando de discernimento e acolhendo as decisões das autoridades municipais, não deixe de rezar pelo seu povo e celebre diariamente a Santa Missa privadamente e, se for possível e conveniente, com a presença de fiéis, mesmo em número reduzido.

* Que sejam dispensados do preceito dominical os idosos e qualquer pessoa impedida de participar das Missas dominicais por causa de sintomas como gripe, tosse, coriza ou congestão nasal, além de pessoas com doenças respiratórias, oncológicas e imunodepressoras. Solicito que estas pessoas acompanhem a celebração da Santa Missa através das transmissões pela TV ou pela internet.

* Nos lugares onde ainda não foi determinada a suspensão, que os Párocos/Administradores Paroquiais ampliem os horários de Missas e Celebrações a fim de evitar assembleias com muitas pessoas. Se necessário for, para garantir que se tenha a Missa dominical num espaço mais adequado, favoreçam os mesmos estas celebrações nas áreas ao ar livre.

* Como regra geral, que todos estejam atentos e obrigados a acatar, imediatamente, as decisões das autoridades públicas, tão logo elas sejam anunciadas para cada Município, Estado ou mesmo para a Nação. Tais determinações são válidas para todas as Paróquias da Diocese de Jundiaí até que se recomende o contrário.

* Para as celebrações da Semana Santa aguardaremos o desenrolar dos próximos dias a fim de orientá-los como deverão proceder.

Por fim, conclamo todos os Presbíteros da Diocese de Jundiaí, que se reúnam em oração, na próxima quarta-feira, dia 18 de março, às 15h30, por Região Pastoral, diante do Santíssimo Sacramento, em comunhão com o Papa Francisco e a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) para uma Hora Santa intensificando nossas orações neste período.

Com responsabilidade e um autêntico compromisso com a defesa e a promoção da vida, estejamos unidos em oração.

Peço que todos rezem diariamente a oração especial que o Papa Francisco dirigiu a Nossa Senhora do Divino Amor, Padroeira de Roma, para encomendar a cidade, a Itália e o mundo diante “deste momento de provação” por causa da pandemia de coronavírus (11/03/2020).

Ó Maria,
Tu sempre brilhas em nosso caminho como sinal de salvação e esperança.
Nós nos entregamos a Ti, Saúde dos Enfermos, que na Cruz foste associada à dor de Jesus, mantendo firme a Tua fé.
Tu, Salvação da humanidade, sabes do que precisamos e temos a certeza de que garantirás, como em Caná da Galileia, que a alegria e a celebração possam retornar após este momento de provação em nosso país e no mundo inteiro.
Ajuda-nos, Mãe do Divino Amor, a nos conformarmos com a vontade do Pai e a fazer o que Jesus nos disser.
Ele que tomou sobre si nossos sofrimentos e tomou sobre si nossas dores para nos levar, através da Cruz, à alegria da Ressurreição.
Sob a Tua proteção, buscamos refúgio, Santa Mãe de Deus. Não desprezes as nossas súplicas, nós que estamos na provação, e livra-nos de todo perigo,
Virgem gloriosa e abençoada.
Amém.

A todos abençoo, particularmente os médicos, profissionais de saúde e todos(as) aqueles(as) que estão lutando bravamente para proteger-nos deste mal.





Dom Vicente Costa
Bispo Diocesano