Editorial do Evangelizador de julho de 2021

Aparecida Dalla Vecchia, coordenadora

E como iríamos imaginar que o tempo, ah! o tempo, de repente pudesse estar se diluindo tão rapidamente. Estamos em julho do ano de 2021, ou seja, já entramos no segundo semestre de um ano que começou de uma maneira distinta de outros anos. Foi um tal de se isole, lave as mãos com água e sabão, use máscaras, entre outras recomendações sanitárias e que infelizmente ainda prosseguem, devido a novas variantes desse vírus.

Entretanto, a Igreja Católica prossegue, prosseguiu firme com a missão de levar ao povo de todas as nações a Boa Nova. Em um mundo marcado por predicativos que fomenta a divisão, o ódio, a exclusão, a indiferença, há uma extrema necessidade de que a Igreja se faça presente levando o próprio Cristo, bem como aqueles que disseminaram os ensinamentos do Pai, que foi protagonizado pelo Filho amado.

Assim no decorrer do mês de junho as atividades da Igreja Católica foram propagadas pela diversificação em suas respectivas datas e memórias celebradas. Celebrou-se a Ascensão do Senhor, Pentecostes, Santíssima Trindade, Corpus Christi, Sagrado Coração de Jesus e o Imaculado Coração de Maria.

Enquanto isso a paróquia São Benedito, com o Pároco padre Carlos Marchesani, os diáconos José Carlos Pascoal e Edison da Silva Palagi, Comunidades, Agentes das diversas pastorais, segue atuante. As celebrações em horários diversificados estão acontecendo para evitar aglomerações, sendo algumas, em especial no sábado e domingo, transmitidas ao vivo: de segunda a sexta feira, às 20:30 recita-se o Santo Terço pelo Facebook, além de outras datas e demais memórias que pelo fato de serem rememoradas traz a todos, indistintamente se professe alguma religião, alento e serenidade para o coração e também, em alguns casos provoca as pessoas que delas tomam conhecimento a ir além, a sair pela busca da participação, quer por meio das redes sociais, como também pela participação presencial, pois muitos passaram a ter a necessidade de protagonizar, de se inserir, ainda que fosse para efetuar algum gesto concreto em favor do próximo, afinal estamos passando por momentos de tribulações e isso de uma forma global.

Assim, a importância e necessidade de se exercer a fé, de orar, de agradecer e louvar. O cristão, segue no exercício de sua fé e dando testemunho por meio de gestos concretos nas diversas atividades e celebrações das quais participa e atua. “Inclina, ó Deus, os teus ouvidos à minha oração e não te escondas da minha súplica”

Mãe do Monte Serrat, intercedei por nós! São Benedito, rogai por nós!