BENEFÍCIOS DA ESPIRITUALIDADE PARA O BEM-ESTAR MENTAL

Aparecido Soares de Alcântara Filho¹

Desde os tempos mais remotos da sua história a humanidade tem apostado na busca por uma vida em harmonia e equilíbrio como caminho para sua plena realização e felicidade, apontando também para a importância e os benefícios das buscas que o sujeito faz para dentro de si mesmo, quando ele procura se conhecer e se fortalecer para o enfrentamento das dificuldades impostas pela existência. O simples fato da pessoa se colocar em situação de busca e entendimento do seu papel existencial já sinaliza para o início de um processo promissor, na medida em que essa prática permite a adoção de uma postura de predisposição para o desenvolvimento de hábitos mais saudáveis, possibilitando ainda o cultivo de pensamentos positivos e de medidas proativas em direção àquilo que se deseja.
Um dos bons resultados dessa prática é que os problemas enfrentados pela pessoa tendem a ganhar menor dimensão diante do todo que constitui a sua vida, uma vez que eles passam a ser visto como uma pequena parte de um universo mais abrangente que permeia a vida de cada um de nós, quando analisada de maneira mais profunda. Infelizmente muitos acabam se perdendo na ilusão criada pelo individualismo e pela crença na autossuficiência, perdendo a oportunidade de alcançar o desenvolvimento necessário à sua plena realização e felicidade.

O redimensionamento que a busca pelo enobrecimento interior nos permite fazer acontece pelo fato de que uma postura mais espiritualizada diante da vida tem o potencial de conduzir o indivíduo a um posicionamento para além de si mesmo e das suas próprias necessidades, contribuindo para que nos percebamos como parte ativa de um universo que se encontra em total sintonia. Isso significa dizer que na medida em que o indivíduo amplia sua condição de olhar para a vida, observando-a para além de si mesmo e das suas necessidades particulares, ele se dá conta da interminável rede de relações na qual está inserido, se percebendo ligado a uma infinidade de pessoas, muitas das quais ele desconhece, situação que o torna dependente e ao mesmo tempo, responsável por todos aqueles que o cercam. Você já parou para pensar na infinidade de pessoas que estão envolvidas em suas ações ao longo do seu dia? Pensou também sobre o número de pessoas que são atingidas de alguma maneira pelas suas decisões? Se você respondeu afirmativamente a essas questões significa que está olhando a vida para além de si mesmo, caminho necessário para aquele que deseja percorrer a viagem que o conduz ao aprimoramento espiritual.

Em sentido oposto, a pessoa que privilegia uma postura voltada para os assuntos relativos à materialidade e ao individualismo, possui uma tendência a superdimensionar os eventos que estão acontecendo à sua volta, normalmente lhes conferindo peso e valor para além daqueles que eles de fato possuem. Uma das razões para que isso ocorra está no fato de que quando se busca saídas confiando apenas em si mesmo, a pessoa já assume uma sobrecarga que normalmente extrapola sua própria força e condição resolutiva. Diante de tal situação é comum ela se sentir desmotivada, impotente e incapaz de suportar o peso gerado por essa sobrecarga, podendo originar daí a depressão, ansiedade, desencanto pela vida e outros tantos sentimentos que o conduzem a uma existência pesada e angustiante.
Embora não seja a única forma de desenvolver a espiritualidade conforme a entendemos aqui, a prática de uma religiosidade saudável pode ser apontada como forte elemento para a construção da paz interior e vida harmoniosa que aspiramos. Recorrendo novamente a uma análise na trajetória da humanidade é possível verificarmos que a prática religiosa acompanhou sua própria evolução, na medida em que servia para manter a união entre os membros da comunidade e ajudava também a manter o controle mental diante dos muitos perigos enfrentados por ela, uma vez que as metas, quando encaradas como sagradas, contribuíam para que os indivíduos se sentissem mais fortes e em melhores condições para enfrentar os inúmeros desafios que surgiam. Em outras palavras, podemos afirmar que indivíduos com maior vivência espiritual sustentada por uma crença saudável, potencializam sua condição de superação das adversidades por não se sentirem sozinhos ou desamparados diante de qualquer desafio colocados pela nossa própria condição humana. Já pensou no bem que essa prática lhe pode proporcionar? Que tal pensar nas mudanças necessárias à ressignificação do seu propósito existencial?

¹ Psicanalista e Filósofo Clínico.
Contato: aparecido.alcantara@hotmail.com.br / (11) 99545-9007