Editorial do Evangelizador de Junho

Iniciamos junho, celebrando a Ascensão do Senhor, a Semana de Oração pela Unidade Cristã e o Dia Mundial das Comunicações Sociais e, ainda no decorrer do mês, estaremos celebrando Santo Antônio (o casamenteiro), São João e São Pedro e São Paulo.

Entretanto, após o período Pascal, Aquele que faz novas todas as coisas, nos presenteia com Pentecostes. Assim, o Filho amado retorna para o Pai, que não nos deixa órfãos. Temos um Criador, que se preocupa com cada um de nós. Respeita nossa individualidade e nossas escolhas. Logo, a humanidade precisa entender, que enquanto peregrinando por este mundo, está protagonizando as mais diversificadas experiências e situações. Bom seria apropriar-se desse protagonismo e, com a responsabilidade de filhos de Deus, enfrentar o cotidiano com maturidade e criatividade, ainda mais nesse tempo de tantas divergências. É importante aprender e apreender senso crítico, para assim, lutarmos por um país, onde por meio de políticas públicas, se promova a inclusão, o respeito e a justiça. Nada daquilo que chega até nós, chega pelo fato de nossos governantes serem pessoas que se disponibilizam generosamente para seus eleitores, pelo contrário, pagamos tributo para em contrapartida recebermos serviços públicos com qualidade e eficiência. É necessário fazer justiça, dentro dos critérios estabelecidos por Deus. Os critérios utilizados pela humanidade nem sempre inclui, nem sempre edifica. Deus é generoso, compassivo e misericordioso. A humanidade não tem sabido fazer a “lição de casa”.

Ainda no decorrer de junho, a Paróquia de São Benedito, com padre Marcilio, padre José Luiz e os diáconos: Antônio, José Carlos e Edison, em conjunto com a assembleia dos fiéis atuantes, está vivendo momentos de grande expectativa, para com os próximos eventos religiosos que irão ocorrer, dentre eles, o Sacramento do Batismo e a Primeira Eucaristia das crianças e adolescentes, bem como a dos adultos, que se encontram às portas da igreja. Em seguida, estamos vivenciando Pentecostes e, por fim, a Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo.

Assim, rememorando tais acontecimentos, é que se entrega a todos a possibilidade de se descobrir como filhos de Deus e ainda, enquanto peregrinos neste mundo, vislumbrar a chegada na pátria celestial por meio da conversão.

São Benedito, rogai por nós! Graças e louvores se deem a todo momento, ao Santíssimo e Digníssimo Sacramento!

Aparecida Dalla Vecchia – PasCom São Benedito